Entrevista para o blog Amora com Pitanga

Conversando com Bella Souza

Conforme havia prometido no último post, hoje estarei dando ínicio a entrevistas neste blog, com um bate papo muito legal com uma ceramista gaúcha. Apresento a vocês Bella Souza, uma pessoa muito inspiradora. Espero que vocês gostem de conhecê-la, que assim como eu quando vi uma de suas obras fiquei absolutamente encantada tanto pela forma como são esculpidas como pela delicadeza.
Entrei em contato com a Bella que de pronto e gentilmente respondeu algumas curiosidades minhas e que agora divido com vocês.

Amora com Pitanga: Bella, poderias nos contar como começou este amor pela cerâmica?
Bella: Comecei na arte da cerâmica em 2004 como aluna no atelier Sebastião Pimenta na cidade de Governador Valadares em Minas Gerais. Ao iniciar o convívio com a argila fiquei encantada com suas propriedades e fui descobrindo aos poucos algumas das suas possibilidades. Neste período de convívio com ceramistas mineiros me senti cada vez mais envolvida por essa arte.

Amora com Pitanga: Como foi montar um atelier-sacada?
Bella:
Na minha volta ao sul, Pelotas, tive que me adaptar as minhas possibilidades de espaço para poder dar continuidade a minha arte portanto, utilizei a sacada do meu apartamento transformando-a em um pequeno atelier. É nele que faço meus experimentos.

Amora com Pitanga: Como surgiu esta idéia de utilizar os guardanapos de crochê e a renda Bilro nas tuas obras?
Bella: Encontrei em meus “guardados” um lencinho bordado muito delicado em renda francesa que havia sido do casamento de minha mãe e para homenageá-la imprimi na argila modelando uma peça. Gostei do resultado!
A partir daí fui cada vez mais experimentando novas texturas e abrindo mais gavetas de “guardados” de amigas, família,...onde encontrei nos detalhes das rendas e bordados inspiração para a modelagem.

Amora com Pitanga: Quais foram as principais dificuldades ou desafios que tivestes de superar para modelar na cerâmica?
Bella: Minha maior dificuldade continua sendo espaço, ou seja, necessito de um forno para queima da argila. Mas encontrei aqui em Pelotas ceramistas que me alugam as queimas mas mesmo assim fico na dependência do tempo delas.

Amora com Pitanga: O que te inspira a fazer peças tão lindas na cerâmica?
Bella: A inspiração vem mesmo do encontro entre argila e renda, universos tão distintos que se integram em uma reciprocidade plástica e técnica. Deste ponto é que moldo de acordo com os segredos próprios do ofício da cerâmica.

Amora com Pitanga: O que gostaria de expressar mais nas tuas peças?
Bella: Valor estimativo, ou seja, cada peça foi criada a partir do trabalho de uma outra. Das rendas e bordados feitos à mão quanto lencinhos e paninhos feitos à maquina.

Amora com Pitanga: Bella, fale mais um pouco sobre você, sobre os teus planos quanto a cerâmica?
Bella: Estou agora participando de um Projeto Transitar, um curso de extensão da UFPEL do ateliê de cerâmica. Basicamente é um ateliê livre, onde podemos confraternizar com outros ceramistas e dividir experiências.

Para quem quiser saber mais sobre este trabalho encantador, acesse ohttp://ceramistabellasouza.blogspot.com/.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo Comentário...